Governo de SP anuncia vacinação contra a Covid de grávidas e puérperas sem comorbidades em 10 de junho

A vacinação deste público começará antes, na segunda-feira (7), nas cidades de São Paulo, Campinas e São Bernardo do Campo.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (4) que mulheres grávidas e puérperas (mulheres que tiveram filhos há até 45 dias) sem comorbidades serão vacinadas contra a Covid-19 no estado a partir do dia 10 de junho. A estimativa é que 400 mil mulheres sejam imunizadas.

Grávidas acima de 18 anos serão imunizadas com doses das vacinas Pfizer e CoronaVac. É necessário apresentar uma indicação médica no momento da vacinação. Já as puérperas também podem receber a vacina da Astrazeneca.

A vacinação deste público começará antes, na segunda-feira (7), nas cidades de São Paulo, Campinas e São Bernardo do Campo. Mais cedo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já havia anunciado o início da vacinação das grávidas sem comorbidades na capital paulista.

Na segunda-feira (7), também serão vacinas na capital lactantes com comorbidades e com bebê de até um ano de idade.

Atualmente, apenas gestantes que possuem comorbidades estão sendo vacinadas em todo o estado de São Paulo. A vacinação chegou a ser suspensa após a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar que o imunizante da AstraZeneca/Fiocruz não seja aplicada neste público, mas foi retomada posteriormente com doses de CoronaVac e Pfizer.

João Doria anunciou a vacinação das gestantes após tomar a segunda dose da vacina CoronaVac na manhã desta sexta. Assim como na primeira dose, ele foi imunizado pela enfermeira Mônica Calazans, a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no país.

Fonte: G1

Compartilhe!