19 de abril: Dia do Índio – A luta pela inclusão e demarcação de terras

A comemoração do Dia do Índio faz homenagem a uma ampla diversidade de povos que tiveram papel fundamental na formação cultural e étnica da população brasileira. Estando aqui muito tempo antes de os colonizadores europeus e dos escravos africanos, a população indígena desenvolveu uma rica cultura formada por diversos costumes, línguas e saberes que ainda se mostram vivos no interior da sociedade brasileira.

“O 19 de abril remete ao dia em que delegados indígenas, representantes de várias etnias de países como o Chile e o México, reuniram-se, em 1940, no Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Essa reunião tinha o propósito de discutir várias pautas a respeito da situação dos povos indígenas após séculos de colonização e da construção dos Estados Nacionais nas Américas.

No início do século XX, havia um interesse muito grande por essas etnias, sobretudo com o desenvolvimento da etnologia, isto é, o ramo da antropologia que se dedica aos estudos das chamadas “culturas primitivas”. O esforço pela compreensão dos hábitos e da importância dos povos indígenas para história despertou a atenção também para o âmbito das políticas públicas que visassem à salvaguarda desses hábitos e costumes.

O Primeiro Congresso Indigenista Interamericano serviu como agenda programática para essas políticas públicas. Uma das decisões tomadas foi a escolha do dia em que ocorreu o congresso como o Dia do Índio.”

Aventuras na História · Dia do Índio: 15 obras para entender esta luta  histórica

De acordo com os dados do Censo 2010, no Brasil vivem 896.917 pessoas que se declaram como indígenas. Desse total de pessoas, 57,7% vivem em terras indígenas oficialmente reconhecidas, enquanto os outros estão a mercê do perigo.
Mesmo com essa data importante, sabe-se que muitas coisas relacionada aos índios estão erradas ou desproporcionais. Por exemplo, a ameaça de moradia em suas terras e zero segurança, devido as ações, muitas vezes irregulares, de garimpeiros, fazendeiros, etc, que exploram esses lugares sem permissão e de forma avassaladora, prejudicando não só essa população como a flora brasileira.
Ademais, os indígenas são expostos a diversos riscos, e ainda em algumas regiões do país são explorados sexualmente ou fisicamente. Os índios precisam ter seu valor e respeito há muito tempo.

Relação dos colonizadores europeus com os indígenas

Ao longo da colonização, a relação entre os índios e os europeus foi visivelmente marcada pela lógica do conflito. Muitos colonizadores ambicionavam explorar a mão de obra indígena por meio da escravização desses povos. Sob o aspecto cultural, os índios sofreram um processo de aculturação promovido pela ação catequizadora dos padres jesuítas. Durante boa parte de nossa história, o índio era visto como uma figura “selvagem” ou “infantil” que precisava ser necessariamente “civilizado”.

O que significa índio e por que não usar esse termo?

Fonte: Mundo Educação/ Brasil Escola

Texto parcial: João Victor Betioli

Compartilhe!