‘Acorda Pedrinho’: banda Jovem Dioniosio explica origem da música que virou hit

Quem é Pedrinho? Que campeonato ele disputa? E quem é esse Jovem Dionísio que manda ele acordar? As dúvidas crescem na mesma velocidade do sucesso de “Acorda, Pedrinho”, música que chegou ao 1º lugar do Spotify do Brasil. Vamos às respostas:

  • Jovem Dionísio é uma banda formada por cinco amigos de Curitiba, que fazem pop alternativo e lançaram as primeiras músicas há três anos.
  • Eles conheceram Pedrinho em um bar que frequentavam em Curitiba. É um senhor de cerca de 50 anos que vivia dormindo no boteco. Quando acordava, gostava de jogar sinuca.
  • O lugar, conhecido como Bar do Dionísio, inspirou também o nome da banda.

O verso “acorda, Pedrinho, que hoje tem campeonato” surgiu como piada interna entre eles, ganhou uma base dançante e estourou no Instagram e no TikTok. Todo mundo já postou, inclusive Anitta.

O som diferente do sertanejo, funk e forró que dominam as paradas foi subindo rápido no Spotify. O vocalista Bernardo Pasquali, 26 anos, achou incrível na sexta-feira (20), quando a música chegou a um improvável 3º lugar nacional.

“Eu falei: galera, não vamos criar essa expectativa de 1º lugar. Olha pra nós, tipo, nós somos moleques de nada. Nós somos ‘nada a ver’, olha a música que a gente fez, uma música falando do nosso amigo do bar… Esse 3º lugar já tá ótimo”. No sábado (21) eles estavam no número 1.

Som de amigos

A banda Jovem Dionísio existe desde 2018. Mas antes eles tocaram juntos por sete anos no grupo Huf, com um repertório de covers para churrascos e festinhas do colégio.

“Era muita coisa brasileira; Jorge Ben, Tim Maia, Gabriel O Pensador… Armandinho a gente esculachava porque ele é muito forte aqui no Sul. E coisas gringas também: Arctic Monkeys, Red Hot, Sublime”, descreve Bernardo.

Eles foram juntando dinheiro e coragem para apostar em composições próprias. No começo só baterista Gabriel Mendes escrevia. O resto da banda tem Rafael Mendes (guitarra, irmão de Gabriel), Gustavo Karam (baixo) e Bernardo Hey (teclado). O primeiro EP, “Romance Frito”, saiu em 2019.

O sítio do Pedrinho

Foi nesse ‘intensivão’ na casa isolada em Irati que nasceu “Acorda, Pedrinho”.

“Todo dia a gente acordava, pegava uma composição e, no fim do dia, tinha que ter uma música fechada. Acho que no quinto dia a gente fez ‘Acorda, Pedrinho’. O Mendão (Gustavo Mendes) chegou com o refrão e a gente precisava do verso. E aí falamos: ‘Cara, vamos cantar sobre o bar'”.

“Eu peguei um caderninho e escrevi: ‘acorda, Pedrinho, que hoje tem campeonato’. E os cara já levantaram: ‘Vamos gravar isso!’ O que a gente tinha de ideia ia gravando”, lembra Bernardo.

“Acho que 90% das decisões da banda são tomadas desse jeito: alguém dá uma ideia idiota e todo mundo compra essa ideia. Isso é bom, mas é um pouco perigoso às vezes”, ele brinca.

Ele não sabia o que iam falar do verso do Pedrinho: “Na hora eles falaram “Genial!” Daí eu passei a achar genial também. No fim das contas ninguém sabe, porque é uma piada interna, não dá para saber como vai ser para fora. Mas para a gente é uma ótima ideia”.

Mentor e chefe caçula

A banda tem a consultoria do empresário Felipe Simas, que também acompanha Anavitória e Manu Gavassi. Ele dá dicas a Enricco Pasquali, irmão mais novo de Bernardo, que virou empresário deles.

Felipe Simas diz que apostou no grupo no ano passado como consultor pois eram músicos “inventivos e visionários, mas, acima de tudo, cuidadosos”.

Bernardo não é de fazer esses elogios a si mesmo. Ele explica a escolha do irmão como empresário: “Esse era um requisito essencial para alguém que pode ser nosso chefe: ele tem que ser mais sério que a gente, porque já tem idiota suficiente na banda”, brinca.

Reprodução/ g1

Compartilhe!