Dia de São João é comemorado em 24 de junho

Foto: CNBB

Nesta sexta-feira, 24, é comemorado o dia de São João, data que dá continuidade às festas juninas nessa época do ano. Ele é um dos religiosos mais conhecidos, ao lado de São Pedro e São Paulo, que finalizam as comemorações no dia 29 de Junho.

Na cultura popular brasileira, as festas juninas possuem um lugar especial, pois além de valorizarem a cultura do país, também revelam muitos elementos históricos que às vezes passam despercebidos.

Origem do dia de São João

festa de São João teve origem na Idade Média, onde a igreja católica começou a substituir os rituais realizados para deuses pagãos por festas dedicadas aos santos.

No dia 24 de Junho era celebrado o solstício de verão no hemisfério norte e a renovação da natureza. Essa data foi assimilada pelos cristãos e passou a representar o Dia de São João, cujas festas eram celebradas no dia anterior.

A festa então ganhou corpo dentro da Igreja Católica, chegando no Brasil pelos portugueses. Inicialmente elas eram chamadas de “festas joaninas”, porém conforme foi passando o tempo e se difundindo no Brasil, passou a ser chamado de “juninas”.

Quem foi São João?

Segundo a bíblia, São João era João Batista, um dos 13 apóstolos de Jesus Cristo e o homem que o batizou. Jesus e João teriam sido parentes, já que suas mães, Maria (mãe de Jesus) e Isabel (de João Batista) seriam primas.

Batista era só seis meses mais velho que Jesus e de acordo com historiadores, ele teria se tornado um profeta que anunciou Cristo como “Cordeiro de Deus”. Ele é conhecido na religião católica como “a voz que grita no deserto” e é testemunha da Luz, que no caso é Jesus.

A tradicional fogueira de São João geralmente é acesa no dia 23 para o dia 24, como o sinal da luz que João Batista pregava na sua história. Além disso, Isabel teria feito uma fogueira para celebrar a gravidez de Maria.

Reprodução/ exame

Compartilhe!