Doces ou travessuras? Entenda a história de como surgiu o Halloween

A importância da festa que surgiu a partir da tradição pagã é tão grande que o termo “Halloween” originou-se da comemoração católica que existia na véspera do Dia de Todos os Santos. Sendo assim, “Halloween” é uma contração na língua inglesa de “All Hallows’ Eve”.

Os historiadores apontam que a provável origem do Halloween tenha sido um festival praticado pelos celtas chamado Samhain. Esse festival era uma das comemorações mais importantes do calendário celta e era realizado como um marco do fim verão. Era também uma passagem de ano para esse povo.

O Samhain também tinha um significado místico, uma vez que os celtas acreditavam que, durante o festival — que acontecia anualmente em 1º de novembro —, as barreiras que separavam o mundo dos mortos e o mundo dos vivos deixavam de existir. Com isso, acreditava-se que as almas dos mortos do último ano poderiam vagar pela Terra.

O surgimento do Halloween aconteceu em algum momento entre o século XIV e o século XVIII e tem total relação com a cristianização das áreas que praticavam o Samhain (Irlanda, Escócia e País de Gales). Uma prática muito comum da Igreja Católica, durante a cristianização da Europa, era a de criar festividades cristãs na mesma data em que eram realizados festivais pagãos.

Isso era uma forma de cristianizar as pessoas e de, ao mesmo tempo, apagar os traços da religião anterior, e não foi diferente com os povos celtas. No período da Alta Idade Média, a Igreja possuía uma festa chamada All Saints Day, ou Dia de Todos os Santos, em português. Essa data era celebrada em maio, na data em que os romanos celebravam um festival para afastar espíritos malignos.

Com isso, iniciou-se uma grande tradição em países como a Inglaterra, que, em 1º de novembro, celebravam o All Saints Day (dia de homenagem aos santos) e, em 2 de novembro, celebravam o All Souls Day (dia de orar pelos mortos). O dia 31 de outubro acabou transformando-se em All Hallows’ Eve, que significa “véspera do Dia de Todos os Santos”.

A celebração de 31 de outubro acabou incorporando inúmeras características da época do Samhain. Assim, algumas associações podem ser feitas entre as práticas realizadas na festa pagã e a festa cristã.

Nas últimas décadas, temos presenciado o fortalecimento da comemoração do Halloween na forma como os norte-americanos o celebram. Aqui, esse dia é conhecido como Dia das Bruxas e também é marcado por festas nas quais as pessoas fantasiam-se de monstros, tais como vampiros e zumbis. Em alguns lugares do país, as pessoas reproduzem a tradição da distribuição de doces.

Essa penetração da cultura norte-americana, no entanto, gerou algumas reações de pessoas favoráveis a fazer um resgate de elementos da tradição folclórica do Brasil. Pensando nisso, foi aprovada, em 2003, a Lei nº 2.762, que determina o dia 31 de outubro como o Dia do Saci. A ideia é exaltar e celebrar o folclore brasileiro.

Reprodução/ Brasil Escola

Compartilhe!